Povoado de Boca do Tejo - Marechal Thaumaturgo-AC

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 26 de abril de 2011

O que é um Enclave?

Na geografia política, um enclave é um território cujas fronteiras geográficas ficam inteiramente dentro dos limites de um outro território.


Temos algum enclave dentro da área territorial do Brasil?


Sim. Na verdade existem 4 municípios que são enclaves.

Quais os municípios Brasileiros que São Enclaves?

No estado do Rio Grande do Sul temos o município de Arroio do Padre, que após sua emancipação ficou totalmente cercado por terras do município de Pelotas.
No estado de São Paulo Temos o município de Águas de São pedro, totalmente cercado por terras do município de São Pedro.
No Estado do Mato Grosso do Sul temos o município de Ladário, totalmente cercado por terras do município de Corumbá.
No estado de Goiás temos o município de Portelândia, totalmente cercado por terras do município de Mineiros.


Foto de Arroio do Padre







O que é um Exclave?

Um exclave, por outro lado, é um território legal ou politicamente ligado a outro território ao qual não está fisicamente contíguo. Há exclaves nacionais e exlcaves internacionais.



Exclaves em portugal
Em Portugal, em consequência das reformas administrativas durante o século XIX (1830, e 1850, e também, embora como menor extensão em 1890), não há nenhum enclave subnacional mas apenas quatro exclaves subnacionais persistem no nível municipal:

Montijo, dividido em 8 freguesias, 3 das quais são afastadas 20 quilómetros para leste das outras 5. A parte principal do município, ou seja a parte ocidental do seu território (sede municipal, e onde a maioria dos seus habitantes) é cinco vezes menor que a parte restante. Para ir da parte ocidental à oriental, é necessário atravessar pelo território que pertencem aos municípios de Alcochete e de Palmela, ou pelo menos pelo de Palmela.
Oliveira de Frades, dividido em 12 freguesias, 2 a sudeste separadas alguns quilómetros da divisória principal. Para ir da área principal ao exclave é necessário atravessar através do território que pertence ao município de Vouzela.
Vila Real de Santo António, dividido em 3 freguesias, uma afastada alguns quilómetros a oeste das outras duas. A área principal, ou seja a zona oriental do território (sede municipal e onde está a maioria dos habitantes), é mais de três vezes menor que a outra parte. Para ir da zona oriental à ocidental, atravessa-se pelo território que pertence ao município de Castro Marim, ou ir pelo mar, pois todas as 3 freguesias fazerem fronteira com o Oceano Atlântico ao sul.
Soure, cujo território da freguesia de Pombalinho está devido em duas partes, dado que o lugar de Casas Novas está separado do resto do território da freguesia e concelho.

Há algum exclave no Brasil?


Sim, atualmente o município de Senador José Porfírio, no estado do Pará, com a emancipação do município de Anapu, que o partiu a área territorial em duas partes criou um exclave (a área do distrito de Ilha da Fazenda pertence a Senador José porfírio, mas não tem nenhuma divisa territorial com o município-mãe, pois para chegar a ele tem que passar pela área territorial de Anapu).

2 comentários:

  1. Todos blogs com objetivo cultural, são de grande valia. Em especial, este me atraiu a atenção pela temática pouco-popular, mas não menos interessante e útil.
    Parabéns ao bloqueiro pela iniciativa criativa.
    Gostaria de citar, outro exclave municipal brasileiro. Pertence ao município de Sítio d'Abadia, no Estado de Goiás.

    ResponderExcluir
  2. Há um enclave de Portugal no Continente Africano que foi cobardemente abandonado pelos mentores da tal "Descolonização Exemplar", como lhe chamam ou chamavam. O Tratado de Simulambuco atribuiu a Portugal esse território e, que se saiba até à data este Tratado não foi revogado. Esse território está ilegalmente ocupado por Angola, que logo após ter chegado à sua independência e corrido com os colonizadores (Portugal) em 1975, passou ela própria a ser uma potência colonialista, ocupando à força até hoje o território de Cabinda. Colonizados que se transformam em colonialistas. E ainda se acham com moral para criticar os portugueses. Para quê mais comentários?

    ResponderExcluir