castelos medievais

castelos medievais

domingo, 17 de março de 2013

IGREJAS ABANDONADAS: PEDAÇOS DA HISTÓRIA SE PERDEM PELO BRASIL


Postagem retirada do blog lugares esquecidos

Igrejas e capelas abandonadas pelo Brasil



Postagem atualizada em 25 de outubro de 2012.

Recebi um material muito bom de uma leitora do blog, a Vanina Garisto Conte, uma exploradora apaixonada por igrejas. Ela me mandou material que fez de 2 igrejas abandonadas, ambas próximas à São José do Rio Preto - SP.
Ela me escreveu:
"O meu fascínio por igrejas e santos na infância. Passava longe de padres ou religiões. Buscava as igrejas invisíveis e santos que ninguém mais se importava. Tinha um quê de caça ao tesouro, escavações arqueológicas e brincadeira de fundo de quintal."

A primeira igreja, sem muitas informações, mas um portão aberto. Um convite à exploração.











A segunda igreja, também nas redondezas de São José do Rio Preto, e como a outra, está à beira de uma estrada de terra. não houve contato com moradores ou proprietários do local.
















Obrigado Vanina. O blog e os leitores agradecem


Meu interesse em postar igrejas abandonadas aqui no Brasil começou com uma capelinha do Niemeyer, largada num parque aqui em Brasília. Traços firmes e formas certeiras numa nave espacial de frente para o Lago Paranoá. É mágico estar andando pelos caminhos no meio do cerrado e dar de frente pra esta capela. Ela integra uma série de três capelas que há aqui na capital. 



Depois, procurando engenhos e fazendas antigas pelo Google Earth  na região da grande Recife quando eu encontrei algo que poderia ser uma ruína. Então mandei as coordenadas para um amigo explorador urbano de lá, o LTW, e ele foi lá e encontrou essa ruína da ordem da Ordem Beneditina. Uma aventura como só ele sabe fazer. Mega equipado, com gps e tudo mais que um explorador urbano precisa numa exploração destas.



Em seguida eu fui à Recife e conheci pessoalmente o LTW (só o conhecia porquanto era leitor do blog e já mandou material para várias postagens aqui. O trabalho dele é um assunto à parte aqui no Lugares. 
Nós exploramos e fotografamos o antigo engenho Monjope. E lá encontramos a igreja do engenho. Um lugar fascinante que já foi usado como camping e clube, em épocas antigas. A postagem do Engenho Monjope deu muito o que falar. Muitas pessoas que conheciam o lugar nas épocas passadas comentaram e se emocionaram ao ver o que sobrou do lugar. Exploração linda demais.



Outra que visitei foi a igreja do arquiteto Antoni Landi, um italiano que viveu em Belém do Pará no século 18 e, como viveu bem na passagem do Barroco para o Neoclássico desenvolveu um estilo próprio denominado Neoclássico Tardo Barroco, um barroco tardio com características neoclássicas uns 50 anos antes da Família Real portuguesa chegar ao Brasil e, juntamente com seus arquitetos, e "neoclassizar" o Rio de Janeiro e institucionalizar o Neoclássico como estilo dominante na nova arquitetura que surgia para acolher o imperador e a côrte portuguesa. Landi chegou à Belém juntamente com uma missão encarregada de demarcar os limites do Brasil. Chegou e ficou. Deu logo um jeito de casar por lá e ser o arquiteto "queridinho"do intendente.


A capela do engenho do Murucutu, como é chamada, foi dedidaca à Nossa Senhora da Conceição, e fica dentro de Belém na entrada da CEASA.


E finalmente a capela de Nossa Senhora do Cadeado, nome curioso, mas cadeado é o nome do local onde foi construída a capela. Fica no Caminho do Itupava uma trilha pelo meio da serra que vai da região de Curitiba até a região que acessa o litoral. Uma trilha de mais de 22 km com um visual lindo na Mata Atlântica. A capela foi construída para comemorar o aniversário de 80 anos da ferrovia que faz o percurso Curitiba/Paranaguá. Muito singular.



Agora chegou a hora das novidades. Minha pesquisa foi em cima de igrejas abandonadas pelo Brasil. Com certeza encontrei muita coisa logo de cara nos meu lugar favorito de busca: www.panoramio.com. Lá encontrei perfis de trilheiros, motoqueiros, jipeiros, aventureiros e exploradores de vários estados do país. Tenho descoberto que há, na verdade, bem mais exploradores urbanos e de lugares abandonados aqui no Brasil do que eu pensava mas muito mesmo. Só que eles possuem outros nomes já citados (trilheiros, motoqueiros e jipeiros de trilhas de aventura, mochileiros, entre outros vários). Pois foi nessa trilha que eu entrei pois, fatalmente, essa aventuras e trilhas acabam esbarrando por lugares abandonados. Há igrejas, casas, fazendas, pontes, túneis e estações ferroviárias e mais.Tenho descoberto muita coisa interessante.

Como foi vasto o resultado, resolvi separar as imagens por estado e por ordem alfabética. Coisa de quem tem TOC. Hehe. palmas pro aventureiros, trilheiros, acampadores e todas essas pessoas que foram lá nesses lugares. Exploradores de primeira.

Essas igrejas abandonadas, espalhadas pelo Brasil, têm uma coisa em comum, apesar das muitas diferenças arquitetônicas: eram lugares onde se praticava o culto religioso, e pelo jeito o católico. Será coincidência não ter encontrado nenhum exemplo de igrejas de outras religiões?

Outra coisa em comum é, que mesmo abandonadas ou até em ruínas, essa igrejas não perderam seu encanto e beleza arquitetônica. Lugares de paz....


Bahia

Ilha dos Frades
Não posso precisar exatamente a data deste exemplo, mas é mais recente que o seguinte. Arrisco o palpite de ela ser ou do Ecletismo, final do século 19, início e uma parte do 20 ou é bem mais antiga, a julgar pela disposição do beirais, mas acho que ela é do Ecletismo.



Barra
Essa igreja, no local que ela está, com essa cruz na frente, é realmente mágica, além de ser um convite tentador à entrada e exploração não é?


Ceará

Boqueirão do Rosário - Beberibe
Essa é bem recente, de uma simetria bem interessante. Detalhe do campanário no topo da torre: quatro tiras que deviam segurar o sino. Tem suas janelas e portas semi emparedadas, provavelmente para barrar a entrada de pessoas.




Espírito Santo

Cachoeiro do Itapemirim
Essa Igrejinha é linda. belo exemplo do ecletismo tardio, provavelmente década de 40, 50. Com ornamentos bem simplificados, se resumindo basicamente às cornijas e ao pináculos que enfeitam as pontas das reentrâncias da fachada. Tem vídeo dela lá no fim da postagem.



Córrego do Monjolo - Baixo Guandu
Exemplo bem interessante, pois parece ser uma igreja também do ecletismo tardio, porém mais simples, refletindo a simplicidade da população para a qual servia.



Goiás

Capela de Nossa Senhora das Dores em Cristalina, Luziânia
Essa está bem pertinho de onde moro, qualquer dia vou lá. Típica de cidadezinhas. Detalhe ao uso da côr no contorno das aberturas por azulejos amarelos com vitrais azuis. Essa também é bem recente. Muitas vilas e pequenas cidades estão aderindo à religião evangélica, e penso ser este a razão de se abandonar um templo católico nesses pequenos lugares. Perda de identidade?


Capela às margens da GO-156
Mais simplória que esta, não existe. Bem de beira de estrada... naqueles locais onde o que a grande fazenda deixou para os demais habitantes locais foi apenas uma estreita faixa às margens da rodovia, onde se forma o vilarejo.



Minas Gerais

Barra do Guaicuí
É muito comum a "erva de passarinho" crescer em casas e prédios abandonados. A semente vem junto com o cocô do passarinho, cresce e vira esse espetáculo. Típico ornamento natural de ruínas e lugares abandonados.








Capelinha Carlos França - Araguari
"Quais serão os três padoeiros da capelinha? ", é a primeira pergunta que vem na minha mente quando vejo as três cruzes. Muito simples, mas com atenção especial à fachada. Sempre são uma caixinha com uma fachada mais tratada "colada" na frente. Telhado de 2 águas.


Engenho Drumont
Capelinha de uma comunidade bem pequena, ou de uma família só. Tem duas datas na frente: 1911 e 1998. A primeira pode ser de sua fundação. Será? ou da data de criação do engenho?



Capela de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário - Estrela do Sul
Eu já fui nessa igreja, em 1989. Sua alvenaria e telhado não aguentarão muito tempo sem manutenção. Essa é uma futura ruína. Tem até um cactus crescendo no telhado em uma das imagens.








Capela do Alto do São João - Araguari
Três cruzes, três padroeiros. Quase sempre numa hierarquia de altura. A mais alta representa o mais importante dos três santos para a comunidade. A cor amarela sempre recorrente nessas igrejinhas. Detalhe para a ornamentação de tijolos aparentes nos cantos que enquadram a porta e as três pontas das cruzes.



Igrejinha do Buriti - Uberaba
A composição do frontão desta igreja é de uma solução muito simples, harmoniosa. Percebe-se uma preocupação com a simetria, estabelecida nos frisos verticais (em amarelo). Lembrem-se que quem projetou e construiu essas "igrejas de beira de estrada" foram "arquitetos", "pedreiros", "mestres de obra", todos autodidatas, espalhados pelo país inteiro.



Uberlândia
É interessante notar como a ruína, o prédio abandonado convive harmoniosamente com o urbano de seu entorno. Logicamente seu uso muda, mas continua sendo habitado, frequentado, visitado, aliás, seu uso muda e amplia. Antes, o prédio possuía um programa de necessidades de uma igreja e suas atividades, depois de abandonado ele perde todas as suas funções típicas e começa a ser frequentado por traseuntes, por pessoas que vivem na rua, que até habitam por certo período o lugar. O tempo de permanência no local abandonado sofre também uma mudança, há uma maior rotatividade de pessoas. A maioria passam por tempos bem curtos, são os grafiteiros, exploradores, usuários de drogas (infelizmente), e atualmente equipes de paintball procuram muito esses lugares para poderem travar suas batalhas coloridas.



Pará

Ilha Araraiana
Essas duas igrejinhas são típicas de cidades do interior do Brasil, principalmente em vilarejos na beira de estradas. A arquitetura é muito simples de alvenaria e telhado de duas águas. Geralmente a fachada é o elemento de maior preocupação arquitetônica. Nas mão e mente de mestres de obras e arquitetos autodidatas das classes mais simples de nossa sociedade surgem ideias e formas simples, criativas e diferentes. Soluções práticas num programa de necessidades resumido da igreja (sem sacristia e outras áreas comuns nesses locais).
Essa ilha fica localizada do outro lado da baia que separa Belém de uma região imensa de ilhas, a qual inclui a Ilha do Marajó. Mas poderiam muito bem estar no nordeste, sul, sudeste...




Piauí

Moreira
Imagina só a implantação dessa igreja. A segunda imagem mostra bem onde ela foi construída. Que vista! Arquitetura tão simples. Belíssima!




Paraná

Londrina
Já pensou, andando no meio do mato e de repente isso! me sentiria no "Elo Perdido". E o altar!! mega colorido. Amarelo e vinho é uma combinação muito encontrada nessas igrejas. Repararam? Com espaços para os três padroeiros da igreja. Qualquer antiquário se mataria pra ter.




Ilha do Mel
A Ilha do Mel é um point famosíssimo de aventureiros e pessoas que curtem acampar em lugares distantes e lindos. Eu já estive do outro lado da Ilha, na Ilha das Peças. É um desses lugares que a religião evangélica está cabando com as tradições e festas católicas. Uma pena. Uma religião não deveria se sobrepor á outra.


Rio de Janeiro

Igreja de Santa Margarida - Cosmos
As igrejas do Rio são um caso à parte. De épocas e, consequentemente, de estilos bem diferentes entre si, foram os melhores exemplos que encontrei em minha pesquisa. vai dar vontade de ir pro Rio e visitar esses lugares depois de ver as imagens.



Igreja de Nossa Senhora da Estrela dos Mares - Magé
Parabéns ao Leonardo Oliveira, www.oliveiral.omeu.com.br, que foi lá e registrou esse exemplo em Magé. Ela já está com a estrutura em pedra toda à mostra.





Igreja de São José da Boa Morte - Macacu
Essa é muito linda. Reparem na forma do portal, e nas três janelas superiores, geralmente eram duas janelas. Quando as janelas eram em número ímpar, alinhava-se a do meio com a porta. Que bom que a pessoa entrou e registrou por dentro. A parte posterior que nota-se nesta primeira imagem é o nicho do altar. Belíssima!










Igreja de São José do Mutum - Lagoa - Macaé
Olha essa em Macaé. Diferente. Acho que o "puxadinho" na frente foi feito à posteriori. Parece que ela foi feita em partes mesmo. Talvez torre e subsolo também tenham sido feitos em épocas diferentes ao "puxadinho" e ao corpo principal. Loucura, loucura!



Nossa Senhora da Piedade do Inhomirim - Bongaba - Magé
Dá pra ver uma arcada de tijolos marcada no centro da fachada. Marcas de reformas que passaram essa igreja. Bem antiga, pelo jeito.



Rio Claro
Essa igreja é muito estranha. Percebam o tamanho das torres: disproporcional pro resto da construção, ou o corpo é muito pequeno para elas. Estranha e bela.



Ruínas da Capela de São Jorge - Petrópolis
Olha só! Essa tesoura lembra muito o enxaimel, uma técnica que os imigrantes alemãos trouxeram ao Brasil. consiste em preencher a estrutura aparente em vigas de madeira com alvenaria. Muito comum em chalés do sul do país. parabéns ao Marcos L. Brito que foi lá e fotografou, mas poderia ter tirado mais, hehe, mais, mais. Essa é muito linda.







Rio Grande do Norte

Capela do Bom Jesus - Mossoró
Típica igrejinha de interior. Olhem as "ervas de passarinho" que virarão árvores em cima do telhado. O frontão imita o frontão barroco, mas ela deve ser de um ecletismo tardio.



Rio Grande Do Sul

Osório
Essa foi tirada de dentro do carro em movimento. Um exemplo modernista (talvez tardio) de igreja, se não estou enganado. Lembra muito a igreja do Le Corbusier a capela de Notre-Dame-du Haut. Maravilha!!



Igreja da Fazenda Padre Eterno - Sapiranga
Essa é linda. tem até um cemitério agregado a ela. Relíquias abandonadas e esquecidas. Porém, os túmulos não foram esquecidos, há flores frescas neles. Provavelmente, as famílias dos mortos ainda devem morar na região.









Torres
A única em madeira da postagem. Exemplo bem típico de igreja de colônia de imigrantes.



Encanto Alto - Indaial
Nossa! como tem igreja do ecletismo abandonada. encontrei muitas como esta.




Pouso Redondo
Exemplo bem recente de igreja abandonada, provavelmente dos anos 80/90. Talvez até mais recente. Os religiosos católicos estão migrando para outras religiões??




Sergipe

Capela de Nossa Senhora da Conceiçã do Antigo Engenho Poxim
Engenhos abandonados estão pelo Brasil inteiro. preste atenção no desenho do frontão. completamente diferente de tudo que vi em igrejas brasileiras. Singular! linda!



Igreja de Nossa Senhora de Nazaré - São Cristóvão
E essa igreja barroca no meio do nada!! muito parecida com a Catedral da Sé, de Belém do Pará e com outras muitas espalhadas pelo Brasil. Tão imponente, tão linda, tão abandonada. deu vontade de ir em Sergipe só pra ir neste lugar.








São Paulo

Campinas

Capela da Antiga Fazenda Jambeiro - Parque Jambeiro
Mais uma capela pertencente a um antigo engenho de açúcar, história abandonada e esquecida.



Igreja de Santo Antonio - Mata dos Pintos - Neves Paulista
Só sobrou a torre da igreja. E isso não deixou essa ruína menos interessante. Dá pra imaginar como ela seria quando inteira. A torre era pelo lado de fora da igreja e a entrada devia ser pelo vão de baixo. Belas linhas, esguias. Uma pena estar assim.







Lins
Essa tá com cara de ser bem no centro da cidade. Pelo jeito deve ter sacristia e tudo mais. Queria ter mais imagens dela...



Capela na Rodovia Fausi Mansur
Essa capelinha é demais! Uma das minhas três preferidas dessa postagem. Muito singela, adorei as cores.





Igreja da Água dos Espanhóis - Palmital
Também chamada de Igreja da Água da  Espanholada. Gostaria demais saber o motivo deste nome. Percebo que há uma série de igrejas ecléticas de um período tardio, anos 30, 40, 50, abandonadas. O que acontece? Gustavo Asciutti, socorro! nos explique mais sobre essas igrejas.






Palmital
Percebem a semelhança nas torres dos sinos? Nos ornamentos nos topos dos cantos da igreja? São, sem dúvida, da mesma época. Essa fica no meio de uma plantação! Ao final tem uma imagem com a plantação cortada. Incrível como não há nada em volta. Devia fazer parte de uma fazenda.













Paraguaçu Paulista
Um ecletismo imitando o românico. Dentro de uma propriedade particular sem dúvida. Gostaria que o Gusutavo Asciutti, o autor da imagem, falasse sobre as igrejas que ele fotografou. Ele tem um vasto registro. Parabéns.


Igreja Cardoso de Almeida - Paraguaçu Paulista
Será que essa igreja fica dentro de alguma propriedade? Está bem mantida, mas notem que as "ervas de passarinho" já crescem em seu topo. Com planta em forma de cruz, ela deve ter três altares. Um principal ao fundo e dois laterais.






Tremembé
É impressão minha ou o terreno dessa igreja cedeu? Com certeza foi tirada também da janela do carro passando pela estrada.



Nenhum comentário:

Postar um comentário