castelos medievais

castelos medievais

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

IBGE: OS DISTRITOS QUE O ACRE PERDEU E HOJE NÃO SÃO CONSIDERADOS NEM LOCALIDADES ACREANAS

Tarauacá

Acre – AC

Histórico1

A região era habitada por índios Cachinauás e Jaminauas, às margens dos Rios Tarauacá e Murú.

Em virtude da emigração dos nordestinos a partir do ano de 1877, intensificou-se a exploração das terras do município. Em 1889 um grupo de imigrantes chega a confluência do rio Murú com o Tarauacá, fundando aí o seringal Foz do Murú, que em breve cresceu de importância uma vez que era aí o ponto de partida para as explorações dos altos rios. O marco inicial, porém, da verdadeira história do desbravamento desta região, a se ter notícia positiva,

data do ano de 1890, quando fundaram um porto na confluência dos rios citados, denominando-o "Foz do Murú" ponto de partida para novas explorações.

Com a celebração do Tratado de Petrópolis, em 1903, as terras do município passam a integrar o território nacional.

Gentílico: tarauacaense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de vila com denominação de Seabra. Pelo Decreto Municipal de 01-01-1907, desmembrado de Alto Juruá. Sede na localidade de Foz do Muru. Instalado em 24-04-1913.

Pelo Decreto Federal n.º 9.831, de 23-10-1912, a sede da vila passa ter a denominação de Seabra.

Pela Resolução n.º 15, de 14-05-1913, o prefeito do Departamento do Tarauacá dividiu este departamento em 15 distritos: Vila Seabra, Seringal Itaparica (transferido para o Seringal Ocidente, pela Resolução 39, de 15-05-1914) e Foz do Salvador. Com sede respectivamente, em Foz do Jurupari, Vila Feijó, Seringal Riachuelo (transferido para o Seringal de Bom Sucesso. Pela Resolução n.º 38, de 15-05-1914), Seringal Porongaba, Porto Rubim, Bom Princípio e Seringal Cruzeiro.

Pelo Decreto Federal n.º 14.383, de 01-10-1920, manteve o município com a denominação Tarauacá e elevou a sede Seabra à categoria de cidade. Com sua denominação de Tarauacá.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é denominado Tarauacá.

Em divisões territoriais datada de 31-XII-1936, o município aparece constituído de 16 distritos: Tarauacá, Universo, Foz do Jaminauá, Foz do Jordão, Vitória, Paraíso, Ocidente, Foz do Salvador, Santa Fé, Vila Feijó, Foz do Juruá-Peri, Bom Sucesso, Porangaba, Porto Rubim, Liberdade e Cruzeiro.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município aparece constituído de 7 distritos: Tarauacá, Bom Futuro, Nalare, Ouro Preto, São Salvador, Universo e Foz do Jordão. Uma observação, todos os 16 distritos criados em 1936 foram extintos, vila Feijó veio a emancipar-se, chamando-se apenas Feijó, e por Último veio a emancipação de Foz do Jordão (Atual município de Jordão), os outros, exceto Foz do Juruá-Peri continuam a existir, mas hoje não constam nem como localidades dos municípios de Jordão, Tarauacá e Feijó, embora possuindo pequena população urbana não são considerados nem localidades na divisão territorial do Brasil pelo censo 2010.

2 comentários:

  1. ANTONIO CARLOS CARDOSO LEÃO15 de fevereiro de 2013 13:44

    SOU NATURAL DE PORTO RUBIM, HOJE MORANDO NO RIO DE JANEIRO, COMO GEÓGRAFO SEMPRE ESTUDEI SOBRE O ACRE E POR CONTA DO MEU VELHO PAI SOUBE DE UMA HISTÓRIA DE PORTO RUBIM E DOS OUTROS POVOADOS ACIMA CITADOS: EM 1942 O ENTÃO GOVERNADOR OSCAR PASSOS, PENSANDO NO PROGRESSO DESSES POVOADOS DECIDIU QUE TORNARIA OS DISTRITOS DE PORTO RUBIM, OCIDENTE (QUE SE CHAMARIA OCIDENTE ACREANO), BOM SUCESSO (DO ACRE), PORANGABA (DO ACRE), BOM PRINCÍPIO (QUE SE CHAMARIA CUNHA VASCONCELOS), JURUPARI, UNIVERSO ACREANO E LIBERDADE DO ACRE. A IDÉIA ENTÃO IMPOSTA PELO GOVERNADOR FOI PASSADA A SEU SUCESSOR, LUIS SILVESTRE GOMES COELHO QUE, POR ACHAR QUE A REGIÃO CENTRAL DO ACRE IRIA TER MUITOS MUNICÍPIOS, DESCARTOU A IDÉIA, SIMPLESMENTE JOGANDO O PEDIDO DO EX-GOVERNADOR PASSOS NO "LIXO". FOI UMA GRANDE PERCA PARA MEU ESTADO DE CORAÇÃO, POIS ESTAS LOCALIDADES PODERIAM SER HOJE GRANDES MUNICÍPIOS DO INTERIOR ACREANO, JÁ QUE ERA MASSIVA A ENTRADA DE IMIGRANTES MARANHENSES E CEARENSES NESSES DISTRITOS ENTÃO EXTINTOS, PERDEU O ACRE, PERDERAM ESSAS LOCALIDADES, TANTO NA QUALIDADE DE VIDA COMO EM POPULAÇÃO E PERDEU O BRASIL. VALEU AURÉLIO POR COLOCAR À TONA ESSE ASSUNTO.

    ResponderExcluir
  2. ANTONIO CARLOS CARDOSO LEÃO15 de fevereiro de 2013 13:46

    COMPLEMENTANDO O ASSUNTO PULEI QUE TODOS ESSES DISTRITOS SERIAM NOVOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO ACRE A PARTIR DO ANO DE 1943.

    ResponderExcluir